Acidentes Domésticos: 5 objetos para ficar longe dos bebês
27208
post-template-default,single,single-post,postid-27208,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

5 objetos menos comuns que causam acidentes domésticos em bebês

acidentes domésticos em bebês

25 set 5 objetos menos comuns que causam acidentes domésticos em bebês

Muitas são as causas de acidentes domésticos com os pequenos e, entre os casos que mais lideram os acidentes domésticos, estão os produtos de limpeza, quedas, engasgo, queimaduras e ingestão de remédios. Porém, existem outros menos comuns, mas que podem colocar em risco a saúde e a vida dos bebês e das crianças pequenas. Veja quais são:

Lista de objetos para ter atenção redobrada e evitar acidentes domésticos

Basta um piscar de olhos para que as crianças se machuquem. E, quem tem criança em casa, ou já teve, sabe bem que não “desgrudar” os olhos dos pequenos não é o suficiente.

Por vezes, as crianças sofrem acidentes na frente dos seus responsáveis e, na maioria dos casos, o que causou o problema não era um vilão conhecido. Conheça uma lista de objetos menos comuns, mas que também são perigosos e já causaram acidentes domésticos em bebês:

1. Carregador de celular

Deixar o carregador do celular na tomada ou mesmo o celular carregando na altura da criança é um perigo mortal. Embora esse tipo de acidente seja fácil de ser evitado, muitas pessoas não conseguem adotar o hábito de tirar o carregador da tomada.

2. Roupa com zíper

Não precisa ser necessariamente um pijama, uma vez que crianças pequenas têm o hábito de dormir a qualquer hora do dia.

Um caso que ocorreu com uma inglesa chamou a atenção do mundo quando ela postou, em uma rede social, que sua filha estava sufocando, enquanto dormia, com o zíper de seu macacão. Nesse caso, a mãe acordou a tempo de perceber que a bebê estava sendo asfixiada pelo zíper que ficou muito alto no pescoço da criança após ela se mexer na cama.

3. Balde com água

Deixar roupas de molho em balde não é incomum, mas o problema é que basta um segundo de descuido para os pequenos sofrer acidentes, não é mesmo!? Bebês com idade em torno de 01 ano são as principais vítimas, muitas vezes fatais. Somente no primeiro semestre de 2018, foram mais de cinco casos fatais divulgados pela imprensa.

4. Objetos pequenos

Objetos pequenos são engolidos por crianças de várias idades, especialmente as pequenas. Porém, a maioria é perigosa, seja por conter pontas e outros elementos que podem perfurar ou substâncias que podem se espalhar pelo corpo.

Entre os que oferecem maior risco estão as baterias de brinquedo, pois estas contém lítio, que pode perfurar o tecido do canal que liga a boca ao estômago ou ficar presa no esôfago. Além disso, existe o risco de engasgo e outras complicações.

5. Pacote de lenço umedecido

Na troca de fraldas, os bebês costumam se mexer bastante, driblando os pais e cuidadores. Para deixá-los mais quietinhos durante esse processo, é comum oferecer objetos aos pequenos. O problema está quando a troca de fralda ocorre em um lugar diferente e os pais ficam sem opções para oferecer aos bebês, entregando assim, o pacote de lenço umedecido.

Entre os acidentes ocorridos com esse objeto, está de uma bebê que “passou” a lateral da embalagem em um dos olhos, cortando sua córnea de ponta a ponta. Embora tenha sido superficial, o corte poderia comprometer sua visão.

Todos esses casos citados acima ocorreram com até mais de uma criança, mas cada um deles pode ser evitado. De acordo com um levantamento do Ministério da Saúde, acidentes domésticos estão entre as principais causas de morte em crianças de 01 a 09 anos.

Esse levantamento considera números de atendimentos públicos e por convênios médicos e soma mais de 5.000 óbitos e 110.000 hospitalizações por ano, conforme publicado pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Desses casos, cerca de 90% poderiam ser evitados.

Por: Andreia Silveira, do site PlanodeSaudeNota10.

No caso dos livros, é importante saber se são produzidos com tinta atóxica, à base de água, como a Coleção Angelino. Clique aqui e conheça a coleção!

Sem comentários

Enviar um comentário