A posição correta para o sono do Bebê - Angelino - O Anjinho Distraído
16361
post-template-default,single,single-post,postid-16361,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

21 jul A posição correta para o sono do Bebê

Nossas avós costumavam enrolar os bebês bem apertados nos antigos cueiros até formar os chamados “charutinhos”. Eles eram colocados no berço de ladinho, onde permaneciam imobilizados por horas.

Nesta época, a ocorrência do chamado Mal Súbito em bebês (ou Morte Súbita) era alto e pouco se sabia sobre as causas deste problema. A partir dos anos 1980, com a investigação das cenas dos óbitos, pesquisadores concluíram que a posição de sono dos bebês estavam diretamente relacionadas às mortes.

Crianças que dormem de bruço ficam sujeitas à obstrução das vias respiratórias, que ainda não estão completamente formadas, o que pode causar a asfixia. Dormindo de lado, os riscos são semelhantes, uma vez que a posição é instável e o bebê pode rolar e ficar de barriga para baixo. Além disso, de lado o bebê acaba inalando uma maior quantidade dos gases exalados, uma mistura pobre em oxigênio.

A partir dessas constatações, os pediatras passaram a recomendar que os bebês dormissem de barriga para cima o que reduz o risco da Morte Súbita em até 70%. O problema é que muitas mães têm receio de deixar os recém nascidos nesta posição, com medo de sufocação com o próprio vómito. Segundo os pediatras, este é um problema cultural, já que na prática, é muito pouco provável o lactente se afogar com o leite, uma vez que a tendência é tossir para expelir o vómito, o que também acaba chamando a atenção dos adultos.

Com relação à posição no berço, colocar o bebê na parte de baixo evita que ele se desloque para debaixo do cobertor, que deve estar fixado na parte inferior do colchão e sob os braços da criança.

Travesseiros também não são recomendados, mesmo os anti-sufocantes que existem no mercado, por serem considerados desnecessários para o conforto do bebê. Ursinhos e outros bonecos de pelúcia também são perigosos e podem causar sufocação, além de não contribuírem em nada durante o sono dos pequeninos.

Enfim, são pequenos cuidados que podem proteger o bem mais precioso da família.

Outros fatores que podem provocar o Mal Súbito:

• Exposição ao fumo durante a gravidez e após o nascimento;
• Consumo de álcool e drogas durante e após a gestação;
• Falta de aleitamento materno;
• Prematuridade ou baixo peso ao nascer;


Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria.


Sem comentários

Enviar um comentário