Brinquedos tóxicos da China invadem a Europa | Angelino
brinquedos tóxicos
34935
post-template-default,single,single-post,postid-34935,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

Brinquedos tóxicos da China invadem a Europa

brinquedos tóxicos

04 dez Brinquedos tóxicos da China invadem a Europa

Onda de brinquedos tóxicos, em sua maioria vindos da China, invade a Europa.

A Black Friday já passou, o Natal vem chegando, e vale o alerta para o risco de brinquedos tóxicos que podem estar espalhados pelo mercado.

Um relatório do European Environmental Bureau (EEB) mostrou que países da União Europeia estão sendo invadidos por brinquedos tóxicos, em sua grande maioria vindos da China. O relatório foi desenvolvido por cerca de 130 ONGs de mais de 30 países, que compõem o Gabinete Europeu do Ambiente.

A maior parte da contaminação se dá pela presença de ftalatos, um composto químico usado para deixar o plástico mais maleável. Isto é , o produto é considerado cancerígeno, e põe em risco a saúde das crianças e dos pais.

Somente em 2019 as autoridades europeias bloquearam 248 modelos de brinquedos, pela presença de níveis ilegais de produtos químicos revelados em testes. 92% destes produtos foram considerados de “risco grave”, sendo que 88% deles tinham origem na China.

PRODUTOS APREENDIDOS MESMO COM SELO DE SEGURANÇA

A grande maioria dos brinquedos contaminados tinha o selo de segurança CE do fabricante, que em tese deveria certificar que o brinquedo cumpre a legislação em vigor.

Por conta disso, a Agência Europeia de Produtos Químicos concluiu que a situação não é controlada adequadamente.

CONTAMINAÇÃO ALÉM DOS BRINQUEDOS TÓXICOS

Além do mais, não foram só brinquedos tóxicos apreendidos pelas autoridades. Cadeirinhas de segurança, roupas infantis e carrinhos de bebê também apresentaram níveis ilegais de substâncias tóxicas em sua composição.

FIQUE DE OLHO NA CERTIFICAÇÃO

No Brasil, brinquedos nacionais ou importados só podem ser comercializados com a certificação do INMETRO, de acordo com a portaria 321/2009.

No caso dos livros, é importante saber se são produzidos com tinta atóxica, à base de água, como a Coleção Angelino. Clique aqui e conheça a coleção!

Sem comentários

Enviar um comentário