Criança Segura comemora 15 anos. - Angelino - O Anjinho Distraído
16477
post-template-default,single,single-post,postid-16477,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

Criança Segura comemora 15 anos.

02 set Criança Segura comemora 15 anos.

A CRIANÇA SEGURA faz parte de uma rede internacional, a SAFE KIDS Worldwide, que integra 22 países espalhados pelos 5 continentes. O que pouca gente sabe, é que a instituição foi fundada por um brasileiro nos Estados Unidos, em 1987. O Dr. Martin Eichelberger nasceu em Salvador, na Bahia, e na adolescência mudou-se com os pais para a Philadelphia, onde se formou cirurgião-pediátrico. Depois de perder alguns pequenos pacientes na mesa de cirurgia, percebeu que seu trabalho deveria começar antes, com a prevenção de acidentes com crianças.

Desde o início de suas atividades nos Estados Unidos, o índice de mortes provenientes de acidentes com crianças apresentou uma queda considerável de 45%. A SAFE KIDS tem um importante papel neste cenário por meio, principalmente, de sua grande atuação junto à comunidade com programas de prevenção, estratégia de comunicação, intenso trabalho realizado junto aos governos, entre outros grandes esforços.

No Brasil, a CRIANÇA SEGURA atua desde 2001 como uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que tem como missão promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes de até 14 anos. Segundo o Ministério da Saúde, todos os anos, cerca de 4,5 mil crianças morrem e 122 mil são hospitalizadas, vítimas de acidentes. Estas lesões ocorrem devido à falta de cultura de prevenção, baixo nível de informação, poucos cuidados no dia a dia, ambientes inadequados à criança e ausência de leis específicas. Acidentes de trânsito, afogamentos, sufocações, quedas, queimaduras, intoxicações, entre outros podem ser evitados com ações educativas, modificações no meio ambiente, informação e cumprimento de regulamentações adequadas.

Em agosto de 2016, a Criança Segura completou 15 anos no Brasil e, para celebrar esse marco, a organização lançou no dia 30 de agosto (Dia Nacional de Prevenção de Acidentes) a publicação “15 anos de atuação da Criança Segura no Brasil: Análise de indicadores de mortes e internações por acidentes na infância e adolescência desde 2001″. O material apresenta o perfil das mortes e internações por acidentes que acontecem com crianças e adolescentes no Brasil por meio de vários recortes – por gênero, faixa etária, raça, tipo de acidente e renda per capita estadual.  As análises sobre os óbitos são referentes ao período de 2001 a 2014 e, para hospitalizações, de 2008 a 2015.

Os acidentes são a principal causa de morte de crianças e adolescentes de até 14 anos no Brasil. Em números absolutos, de 2001 a 2014, o número mortes acidentais de crianças diminuiu 31% no país, passando de 6.190 em 2001 para 4.316 em 2014. Por outro lado, de 2008 a 2015, o número de internações de crianças e adolescentes por motivos acidentais aumentou 8%, passando de 110.587 para 119.923.

“Analisar a evolução do perfil dos acidentes com crianças e adolescentes desde o ano da fundação da Criança Segura até os dias atuais é um exercício muito importante. A partir dessas análises podemos verificar quais ações de políticas públicas e de informação têm sido bem sucedidas e quais áreas precisam de mais atenção do governo e da sociedade daqui para frente”, explica Gabriela Guida de Freitas, coordenadora nacional da Criança Segura.

Para saber mais sobre o assunto, leia a íntegra da publicação “15 anos de atuação da Criança Segura no Brasil: Análise de indicadores de mortes e internações por acidentes na infância e adolescência desde 2001″ (ou clique aqui para fazer o download do arquivo).

 

Sem comentários

Enviar um comentário