Angelino - O Anjinho Distraído | É só dar um beijinho que sara.
16949
single,single-post,postid-16949,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

É só dar um beijinho que sara.

Beijinho-blog

09 ago É só dar um beijinho que sara.

Pequenas quedas, batidas, mordidas ou picadas de insetos são comuns no dia a dia das crianças, em casa ou na escola. Em geral, esses pequenos ferimentos como galos na cabeça, esfoliações nos joelhos, mão ou cotovelos (as famosas “raladas”) e picadas de pernilongos ou borrachudos não necessitam de cuidados médicos (a não ser em casos de reações alérgicas). Mas é uma oportunidade de demonstrar atenção e carinho, que deve ser considerada pelos pais e cuidadores.

Frases corriqueiras como “antes de casar sara”, ou “deixa eu dar um beijinho que passa”, podem ser entendidas como desdém ou falta de amor, se não forem acompanhadas dos cuidados básicos de assepsia e tratamento.

Em casos de batidas na cabeça ou membros, sem a ocorrência de cortes e sangramentos, é importante aplicar uma compressa fria com bolsa térmica ou um saco de gelo (protegido por um pano limpo). Isso ajuda a evitar inflamações e manchas na pele. As esfoliações devem ser lavadas com água e sabão neutro, para depois aplicar um antisséptico, que evita infecções, e finalmente cobrir com ataduras leves, a base de gazes, ou curativos prontos, tipo Band-aid. As picadas também devem ser lavadas com água e sabão neutro, para depois secar e aplicar uma pomada antisséptica e antialérgica.

Claro que se esses procedimentos vierem acompanhados de um beijinho, a recuperação pode ser muito melhor. 0 ; )

Sem comentários

Enviar um comentário