Angelino - O Anjinho Distraído | Na hora de comprar brinquedos, fique de olho no selo do INMETRO.
16589
post-template-default,single,single-post,postid-16589,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

Na hora de comprar brinquedos, fique de olho no selo do INMETRO.

03 out Na hora de comprar brinquedos, fique de olho no selo do INMETRO.

Segurança é a palavra-chave na hora de comprar brinquedos. Por isso, fique de olho no selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). Essa é a grande evidência que o consumidor pode ter de que aquele brinquedo passou pelo processo de certificação, foi submetido a ensaios e que, portanto, oferece o grau adequado de confiança de que é seguro para ser utilizado pela criança.

A primeira dica importante é que os pais procurem sempre pontos de venda legalmente estabelecidos. O comércio informal oferece, muitas vezes, produtos semelhantes aos comercializados em estabelecimentos legais e com preços atrativos, mais baixos. Os pontos de venda legais fornecem aos pais a nota fiscal. “É importante que o consumidor exija a nota fiscal no momento da compra. A nota fiscal é a garantia do consumidor de que ele pode reclamar do produto com a própria loja, com o fabricante ou nos órgãos de defesa do consumidor”.

Entre os riscos de brinquedos não fiscalizados estão tintas com concentrações de chumbo, cádmio e outros metais pesados acima do limite permitido pelo regulamento, pontas e bordas cortantes, que podem ferir a criança durante o uso do brinquedo, e emissão de ruídos acima do permitido pela legislação. 

Outro cuidado importante é verificar na embalagem a faixa etária recomendada de cada brinquedo. Alguns produtos possuem peças pequenas e destacáveis, que não são indicadas para crianças na fase oral, que colocam tudo na boca e, por isso, podem se sufocar.

Caso os pais encontrem brinquedos sem selo do Inmetro mesmo nos pontos de venda legalmente constituídos, a orientação primeira é que não devem adquirir o produto. E logo em seguida denunciar ao Inmetro, por meio da Ouvidoria, que atende no número gratuito 0800 285 1818.

 

Fonte: Portal Brasil

Sem comentários

Enviar um comentário