Os efeitos do Horário de Verão nas crianças. - Angelino - O Anjinho Distraído
16626
post-template-default,single,single-post,postid-16626,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

Os efeitos do Horário de Verão nas crianças.

18 out Os efeitos do Horário de Verão nas crianças.

Começou o horário de verão nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e os relógios foram adiantados em uma hora. Pode parecer pouco tempo, mas essa mudança pode deixar o seu filho mais preguiçoso na primeira semana. Isso porque o relógio biológico das crianças (e o seu) precisa se acostumar, trazendo uma consequência maior principalmente no momento de dormir.

Isso acontece porque o hormônio regulador do sono, chamado melatonina, é acionado pela falta de luz. Como “escurece” mais tarde durante o horário de verão (lá pelas 20h ainda pode estar claro), essa dinâmica é alterada.

Mau humor, cansaço, falta de apetite e preguiça estão entre os sintomas comuns no período de adaptação. As crianças que já têm uma rotina mais consolidada acabam sentindo mais.

Não estranhe se o apetite do seu filho diminuir. Isso é normal, já que ele terá de comer uma hora mais cedo. Vale nos primeiros dias oferecer à criança uma dieta mais leve e até priorizar os alimentos favoritos dela para depois, gradualmente, volte com a alimentação normal.

Evite alimentos pesados e estimulantes, como refrigerante e chocolate, antes da hora de dormir. E não inicie atividades físicas neste período, para não agitar as crianças.

Para que o seu filho durma a quantidade de horas diárias de que ele precisa, faça com que o ritual para dormir comece antes do que o comum. Se a criança adormece normalmente em 30 minutos, ela pode demorar mais do que isso durante a fase de adaptação ao novo horário.

Mas há também benefícios nessa mudança, sim. No horário de verão, pais e crianças podem passar mais tempo juntos, afinal, o período para se divertir ao ar livre é maior. Então, que tal programar as atividades com seus filhos e aproveitar cada minuto a mais do dia?

 Fonte: Crescer
Sem comentários

Enviar um comentário