Angelino - O Anjinho Distraído | Prevenindo as Quedas
15756
page,page-id-15756,page-child,parent-pageid-15496,page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,ajax_fade,page_not_loaded,,vss_responsive_adv,columns-4,qode-theme-ver-8.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.9.2,vc_responsive

Prevenindo as Quedas

img-angelino-013
text-slide-005
icon-queda

Aprenda a Prevenir

icon-cloud-small
icon-janela
Janelas
  • Tela de proteção;
  • Não deixar móveis embaixo;
icon-bicicleta
Bicicletas
  • Capacetes, Cotoveleiras e Jolheiras;
  • Tênis Fechado;
  • Cadarço amarrado;
icon-escadas
Escadas
  • Cercas;
  • Adesivos Antiderrapantes;
icon-piso
Pisos Escorregadios
  • Calçado antiderrapante;
  • Tapetes presos por adesivos;
icon-objetos
Objetos
  • Fixar tanques e móveis nas paredes;
  • Não deixar pontas de toalhas ao alcance das crianças;
icon-muros
Muros e Lajes
  • Cercar Lajes;
  • Evitar Acessos;
img-ilustra-001

Quanto menor a criança, mais suas características físicas facilitam as quedas. Além da falta de coordenação motora natural aos pequenos, até os 6 anos a criança possui a cabeça mais pesada em relação ao corpo, deslocando o centro de gravidade e facilitando as quedas. Isso explica por que as quedas e as lesões na cabeça são tão comuns na infância.

As crianças devem brincar em locais seguros. Lajes, escadas e sacadas não são lugares adequados.

As escadas devem ser protegidas com portões no topo ou no início, dependendo de onde estiver a criança. Se a grade lateral que protege a escada permitir que a criança passe a cabeça pelos espaços abertos, ela deve ser reforçada com telas de proteção.

As telas ou redes de proteção devem ser instaladas em todas as janelas, sacadas e mezaninos, observando sempre a distância máxima de um palmo entre os ganchos e a firmeza dos parafusos. A cada 6 meses, é aconselhável o teste de segurança por um adulto, para avaliar o desgaste natural dos fios e a qualidade da fixação.

Antes dos 6 anos, crianças não devem dormir em beliches. Mesmo após essa idade, é recomendável o uso de grades nas laterais.

As janelas representam a divisa entre o mundo da criança e o mundo exterior, por isso despertam tanta curiosidade. Mesmo que estejam protegidas por telas, evite deixar camas, cadeiras, escrivaninhas e outros móveis embaixo de janelas. As crianças podem escalar os móveis para alcançá-las.

Não permita que seus filhos andem de bicicleta, skate, patins ou patinete sem usar capacete adequado. Esse equipamento evita traumatismo craniano em 85% dos casos. Outros equipamentos de segurança, como joelheiras, cotoveleiras e luvas, podem evitar lesões graves. Mesmo que outras crianças estejam brincando com seus filhos sem os equipamentos de segurança, é preciso ensinar o jeito certo de brincar. Se for preciso, converse com os pais das outras crianças.

Cuidado com pisos e tapetes escorregadios. Caso seja necessário, coloque materiais antiderrapantes nos tapetes e calce tênis ou pantufas seguras nas crianças.

Prefira os parquinhos infantis que possuem pisos que absorvam melhor as quedas, como borracha, areia ou grama. Observe se os brinquedos estão em boa condição de manutenção e se são adequados à idade de seus filhos. O risco de traumatismo craniano é 4 vezes maior nas quedas acima de 1,5 m de altura.

Na hora de trocar a fralda, mantenha sempre uma mão segurando o bebê e não o deixe sozinho em camas, mesas, trocadores ou outros móveis. Uma queda pode acontecer em segundos.

Andadores não são recomendáveis. Eles atrapalham o desenvolvimento natural da criança, criando dependência. O andador não evita acidentes e pode provocar quedas, principalmente na fase em que as crianças deixam de usá-lo.

img-manual-002

Manual do Angelino

Baixe aqui o manual completo de prevenção de acidentes para ter sempre a mão.

Download em PDF

Redes Sociais

Acompanhe mais Dicas e Orientações do Angelino nas Redes Sociais.

icon-cloud-small